Conhecendo as maravilhas de Furnas

14 e 15.05.2016

Olá pescadores(as)!!
Buscando conhecer novos points de pesca e realizar novas aventuras tivemos a oportunidade de conhecer um lugar inédito para nós, mas que é muito famoso por suas belas paisagens, cachoeiras, cânions e estruturas de tirarem o folego, estamos falando das maravilhas do lago de furnas.
O lago de furnas é o primeiro reservatório de grande escala do país construído em 1958.
Abrange 34 municípios do sul mineiro e é formado pelo Rio Sapucai e o Rio Grande junto com seus muitos afluentes.
A barragem foi construída na região dos “Grandes Cânions do Rio Grande”, região que atualmente se destaca no turismo ecológico nacional e é dona de belíssimas cachoeiras, cânions de pedra mineira e águas incrivelmente translúcidas.
Para essa viagem, quem nos acompanhou foi o grande guia Leandro Silva, extremo conhecedor da região que conta com uma operação diferenciada.
A operação conta com transalado opcional ida e volta de camionete L200, saindo da cidade Itatiba até Furnas, barco de alta perfomance, um delicioso almoço com picanha na beira do rio, além do turismo ecológico para conhecer as belezas da represa.
Saímos na sexta feira no final da tarde de São Paulo com destino a Itatiba onde o Leandro estava a nossa espera para iniciar nossa viagem. A viagem demora em torno de 4 a 5 horas até Furnas, com parada para jantar uma deliciosa comida mineira e muita conversa sobre pescaria, ou seja, passou num piscar de olhos.
O guia sugere algumas pousadas e fica a critério do cliente escolher, nós optamos pela pousada Jatobá do amigo Paulo e amiga Hilda. A pousada fica na beira da represa entre 2 serras, um lugar muito lindo e tranquilo, além de muito confortável, tem um café da manhã delicioso com tudo fresquinho e no jantar aquela comida mineira deliciosa, isso sem contar as sobremesas com destaque para o doce de leite que é de fazer os pescadores voltarem mais gordinhos da viagem.

A pousada

Vamos começar nossa aventura e gostaria de dizer quando marcamos a viagem o Leandro nos disse que devido ao frio seria difícil capturar os grandes peixes, mas que teríamos muita ação de peixes menores e nos orientou a levar um material mais leve e um mais moderado. Eu fiquei maravilhado com a quantidade de ações de peixes que tivemos, mesmo com o frio, chegamos a ter em média 50 fisgadas por dia, além disso, você via muita movimentação na água de peixes caçando, ficamos muito feliz de conhecer esse lugar tão lindo e cheio de vida!!

Pertinho da pousada já tinha um bela cachoeira.

Após a visita a primeira cachoeira vamos aos primeiros pinchos e logo o rei do lago aparece, mesmo no frio, com seu cartão de visita explodindo na superfície.

Aqui, com o grande responsável do sucesso da viagem, uma pessoa simples, simpático, extremo conhecedor da região e um grande guia.

E voltando para sua casa...
Lembrando sempre, pesque, fotografe e solte! O Leandro uma vez postou em sua página no face uma frase que achei muito interessante, que vale para a reflexão dos amigos, era algo mais ou menos assim: Qual é a graça de um esporte em que seu adversário é morto?

Pela manhã foram muitas capturas de tucunas menores e não tiramos muitas fotos, mas foi muito animada.

Já com o sol apontando no meio do céu, partimos para nosso almoço. E lá estava o Leandro com a mão na massa preparando uma deliciosa picanha em meio a natureza, não tem coisa melhor.

Após esse almoço show, não precisamos esperar muito, por causa do frio e do sol mais fraco as ações aconteciam durante todo o dia e logo partimos atrás dos tucunas novamente.
E já no primeiro arremesso, lá estava a Rê com um tucuna engatado.

E mesmo com tempo mais frio era impressionante a vida que se via na represa, muita movimentação, peixes atacando, outros fugindo, não eram gigantes, mas com material equilibrado era muita diversão, chegava ao ponto de em alguns lugares, pegar um peixe por arremesso, coisa que não é muito comum nos dias de hoje.
E mais um na linha.

Com o cair da tarde o sol volta aparecer, as ações não param e a Rê mesmo com o barrigão não tinha descanso dos tucunas.

Pratique essa idéia!

E mais peixes.

E para fechar o dia apareceu mais um cardume de pequenos, mas muito valentes e atacavam a isca com uma voracidade que até pareciam ser maiores, rs.

E para fechar o dia ainda fomos premiados com um lindo por do sol.

2º dia de pesca
Após um belo café da manhã mineiro, com pão de queijo quentinho, pão saindo do forno, com tudo fresquinho e feitos artesanalmente na pousada, partimos para mais um dia de aventuras.
Pela manhã resolvemos visitar algumas cachoeiras, cânions, um paraíso com lindas paisagens, infelizmente o fotografo não ajuda muito, mas espero que passe a vocês um pouco das maravilhas que podemos admirar e nos recarregar de muita energia positiva.

Após admirar essas belas paisagens, fizemos umas fotos da mamãe gravidinha, recuperamos as energias, o tempo passou voando e já estava na hora do almoço e lá estava o Leandrão preparando nossa deliciosa picanha.

O cheiro estava tão bom que atraimos alguns vizinhos querendo um pouquinho.

Almoçamos e já saimos atrás dos tucunas, pois a ansiedade para pescar estava grande.
E logo nos primeiros arremessos lá vem panacada na superficie

Pintura azul.

De volta no seu lugar.

Após esse peixe faço mais um arremesso e venho trabalhando a isca e percebo o peixe acompanhando até que quando a isca chega bem perto do barco o peixe dá um estouro e um grande susto no guia rsrs.

E o troféu da pescaria estava guardado para o final, estava em um ponto que o guia acreditava muito que poderia sair um belo peixe, passei a minha isca umas 10 vezes perto de um moita de cana brava e nada de peixe, fiz mais uns 5 arremessos e nada até que a Rê joga uma isca de meia água e toma um forte tranco e o peixe começa a tomar linha e depois de muita briga o peixe acaba se enroscando em uma enorme moita e quando acreditavamos que já tinha se perdido o guia parte para cima da moita e vê o peixe enroscado, vamos limpando daqui, puxando dali até que conseguimos pegar o peixão, coisa boa, parabéns pescadora.

Com o grande guia Leandrão, parabéns pela operação!

Um beijinho e despedida

E para finalizar com chave de ouro, mais um belo por do sol para fechar a pescaria.

Gostariamos de agradecer ao Leandro por esses dias fantásticos, a operação que conta com transalado e barco de alta perfomance com bass trick ainda ganhou um upgrade e ficará ainda melhor, o guia está trocando o bass trick por um Sport bass para poder atender melhor seus clientes e suas familias e ainda proporcionar um conforto muito melhor, parabéns....
Essa será a nova nave da operação

O lugar é um show e há muito tempo não via tanta movimentação e uma quantidade tão grandes de ações em uma represa do sudeste, mesmo que os peixes que pegamos não fossem tão grandes devido ao frio, mas chegamos a ter uma média de 50 a 60 ações por dia e com um material bem equilibrado estava impossível desanimar. Com certeza voltaremos em uma época mais quente.
Gostaria de agradecer muito a Deus por essa pescaria e de poder conhecer essas maravilhas da natureza, a minha esposa e minha filha que apesar das dificuldades estão sempre comigo e ao grande amigo Leandro por essa jornada maravilhosa.

Para quem tiver interesse em realizar uma aventura dessas, os contatos do Leandro são:

Página do face: https://www.facebook.com/leandrosilvafotosepesca/?fref=ts
Site:http://leandrosilvapesca.com.br/
Telefone: (11) 99908-0188
Email: contato@leandrosilvapesca.com.br

Pousada Jatobá

Site: http://www.pousadajatoba.com.br
Telefone: (35) 99985-5338
Email: contato@pousadajatoba.com.br


Equipamentos:


Rodrigo
Vara lamiglass 10 lb custom by Jansen e carretilha curado 50

Vara ST Croix V custom by Jansen e carretilha metanium


Regiane
Vara phenix M1 17 lb custom by Regiane e carretilha aldebaran 50


Linha
Triumph 30 LB


Snaps engate rápido do Glico de 40 LB


Iscas que tiveram mais ações
T 10, Rapala x – rap 8, Saruna, Zig Zarinha e Curisco.